Tingimento do algodão crú com chá preto

Tingimento do algodão crú com chá preto

Eu adoro tingir o algodão crú para fazer boneca.

O resultado é muito bacana, parece que a boneca ganha vida, fica muito legal. Apesar da elegância das bonecas feitas no algodão claro, eu preciso contar que prefiro as feitas como o algodão tingido.

Neste post vou contar como eu faço o processo de tingimento. É fácil e caseiro.

Uso chá preto para isso.

A proporção que eu usei aqui, foram 5 saquinhos para aproximadamente 3 litros.

Essa proporção vai mudar de acordo com o resultado que você pretende. Mais saquinhos para escurecer ou menos saquinhos ok?

Por ser um processo natural, não vamos conseguir chegar a tons muito acima da cor original do algodão crú, então, para quem gostaria de chegar em tons mais escuros, sugiro que utilize como base um algodão com um tom mais escuro que aquele normal, bem claro que conhecemos.

Coloquei aqui embaixo, dois tons de algodão crú, as fotos foram tiradas do site do Fernando Maluhy.

fernando-maluhy-II

fernando-maluhy-I

Embora a diferença de tom seja sutil, vai fazer diferença no resultado final.

E se mesmo assim o tom não for o que você quer, sugiro que utilize pó para tingimento químico, como os da Tinger Cor Guarani, veja as cores abaixo:

tinger-guarani-marrom

tinger-guarani

Antes de tudo, lavar o tecido e colocar para secar. O objetivo de lavar é tirar a goma, se este passo for pulado, o tecido vai ficar todo manchado.

Eu lavei como se lava roupas: sabão e um pouco de amaciante na máquina de lavar, no modo rápido.

Vamos para o PAP?

1 – Proporção de 5 saquinhos, de chá preto, para aproximadamente 3 litros de água.

cha-preto-tingir-algodao-cru

2 – Coloque em uma panela grande, que caiba o tecido inteiro. Se a panela for pequena, tem o risco do tecido manchar e ficar feio. Deixe a água ferver e coloque os saquinhos.

tingimento-algodao-cru I

3 – Deixe sob infusão.

tingimento-algodao-cru II

4 – Para fixar a cor, 1 colher rasa de sal de cozinha.

tingimento-algodao-cru III

 5 – Uma mexidinha.

tingimento-algodao-cru IV

6 – Coloque o tecido.

tingimento-algodao-cru-V

7 – Vá mexendo de forma que todo o tecido fique encharcado com a mistura. Depois deixe ferver por uns 2 minutos aproximadamente.

tingimento-algodao-cru-VI

8 – Torça o minimo possível, só para tirar o excesso mesmo. Se você torcer muito, seu tecido ficará super amassado e é muito difícil passar o algodão crú, então pendure no varal e deixe pingando mesmo.

tingimento-algodao-cru-VII

9 – Aqui o tecido já seco. Esse foi o tom que eu quis chegar, algo como um bronzeado. Viu como o tecido fica amassado?

tingimento-algodao-cru-VIII

10 – Aqui o tecido passado. Ainda ficou com essas marcas de amassado, mas não tem problema. No caso, vou usar para fazer bonecas, então quando encher com a fibra todas essas marcas irão sumir.

tingimento-algodao-cru-IX

11 – Aqui a foto de uma boneca que eu fiz com o algodão crú tingido com chá. Notou que a cor realça e deixa a boneca com mais vida? Viu que não tem nem sinal do amassado?

Se quiser atingir outras cores com tingimento natural, segue abaixo uma tabela com guia de cor, partes utilizadas e nome. Vale a pena ler!

Nome vulgar

Nome em latim

Partes utilizadas

Guia Geral de cor

Sugestão de Mordente

Amieiro

Alnus spp

Casca

Amarelo / marrom / preto

Alúmen, ferro. Sulfato de cobre

Alkanet

Anchusa tinctoria

Raiz

Cinza

Alúmen, creme de tártaro

Maçã

Malus spp

Casca

Amarelo

Alúmen

Amora preta

Rubus spp

Frutos, gomos

Rosa, Roxo

Alúmen, estanho

Noz de bétele

Areca catechu

Noz

Rosa escuro

Salgueiro negro

Salix negra

Casca

Vermelho, marrom

Ferro24

Sanguinaria

Sanguinaria canadensis

Raiz

Vermelho

Alúmen, estanho

Buckthorn

Rhammus cathartica

Galhos, frutos, cascas

Amarelo, marrom

Alúmen, creme de tártaro, estanho, ferro,

Cereja (selvagem)

Prunus spp

Casca

Rosa, amarelo, marrom

Alúmen

Dália

Dahlia spp

Pétalas

Amarelo bronze

Alúmen

Dog’s mercury

Mercurialis perennis

planta inteira

Amarelo

Alúmen

Dyer’s broom

Genista tinctoria

Floração parte superior

Amarelo

Alúmen

Elder

Sambucus negra

Folhas, bagas, casca

Amarelo, cinza

Ferro, alum

Eucalipto

Eucalyptus

Folhas

Dourado escuro, cinza

Tatajuba

Chloropho-ria tinctoria

Serragem

Amarelo

Amendoim

Arachis hypogea

Pele das sementes

Roxo, marrom, rosa

Sulfato de cobre, alumínio

Hena

Lawsonia inermis

Folhas

Dourado

Hypogymnia lichen

Hypogymnia psychodes

Líquen inteiro

Dourado, marrom

Índigo

Indigofera

Folhas

Azul

Não pedido

Hera

Hedera helix

Bagas

Amarelo, verde

Alúmen, tin

Madder

Rubia tinctora

Planta inteira

Laranja, vermelho

Alúmen, estanho

Bordo

Acer spp

Casca

Tan

Sulfato de cobre

Malmequer

Calendual spp

planta inteira, inflorescencia

Amarelo

Alúmen

Urtiga

Urtica dioica

Folhas

Bege, verde amarelado

Alúmen, cobre

Cebola

Allium cepa

Cascas

Amarelo, laranja

Alúmen

Carvalho

Quercus spp

Entrecasca

Dourado, marrom

Alúmen

Ochrolech-ina lichen

Ochrolech-ina parella

Líquen inteiro

Laranja, vermelho (quando fermentado na urina e depois cozido)

Alúmen

Ligustro

Ligustrum vulgare

Folhas, frutos

Amarelo, verde, vermelho, roxo

Alúmen, estanho

Ragwort

Senecio

Flores

Amarelo escuro

Cártamo

Carthamus tinctoria

Pétalas

Amarelo, vermelho

Alúmen

Sloe-Blackthorn

Prunus spinosa

Sloe berries, bark

Vermelho, rosa, marrom

Alúmen

Chá

Camelia sinensis

Folhas

Bege

Curcuma

Circuma longa

Raiz

Amarelo

Mangostão selvagem

Diospyros peregrina

Fruta

Cinza, rosa

Solda (resedá selvagem)

Reseda luteula

Planta inteira

Azeitona verde

Alum, cream of tartar

Pastel

Isatis tinctoria

Planta inteira

Azul

Lima

Tabela 1. Uma lista de plantas usadas para preparar corantes.

Tabela retirada DAQUI.

Espero que tenha gostado! Deixe seu comentário. Se usar o PAP nos conte e mostre o resultado. Vou adorar ver!!!

Até mais!